Segunda-Feira, 18 de Mar?o de 2019



Notícias
Ajustar texto:

Federação

Legislação Previdenciária

  • IN 45 INSS
  • IN 77 INSS
  • IN 69 INSS

Legislação Trabalhista

Anos após anúncio, obras em porto de Manaus ainda não saíram do papel
Por: G1
Postado em: 23/02/2017 as 12:34:54

“Manaus e os municípios amazonenses situados às margens dos rios carecem de melhor infraestrutura portuária para atender esse segmento da sociedade. Um transporte de massa que precisa de melhorias. Sabemos que a maior parte dos alimentos e suprimentos que são transportados via fluvial para os municípios do interior embarcam na Manaus Moderna. O local também atende, mesmo que sem infraestrutura, uma grande parcela dos passageiros que viajam para o interior do Amazonas ou chegam a capital nos barcos. A construção do Porto da Manaus Moderna é crucial para solucionar esse gargalo existe atualmente”, disse o presidente do Sindicato das Empresas de Navegação Fluvial no Estado do Amazonas (Sindarma), Galdino Alencar Júnior.

Em 2010, o Departamento Nacional de Infraestrutura (Dnit) abriu concorrência pública para licitar e contratar a empresa responsável pela elaboração do projeto básico, do estudo de habilidade técnica, econômica e ambiental, além do Estudo de Impacto Ambiental (EIA) e do Relatório de Impacto Ambiental (Rima) para reforma do Porto do Roadway.

As discussões sobre o projeto de construção de um moderno porto se arrastam desde 2011. Em 2015, o Dnit entregou o projeto à então Secretaria Especial de Portos (SEP). A SEP foi incorporada ao Ministério dos Transportes durante reforma ministerial no primeiro semestre de 2016 e passou a se chamar Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil.

O projeto elaborado foi alvo de reclamações da Prefeitura de Manaus e de órgãos como o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Amazonas (CREA-AM) e do Instituto Municipal de Ordem Social e Planejamento Urbano (Implurb).

O Ministério dos Transportes informou que projeto está sendo analisado por técnicos da Secretaria de Portos e ainda não há previsão do início das obras.

O Governo Federal não divulgou se o processo licitatório para selecionar a empresa que irá construir o terminal portuário foi realizado. “O Ministério dos Transportes está avaliando a melhor forma de viabilizar os investimentos para o Porto Manaus Moderna”, disse em nota.

Em 2015, o Dnit/AM chegou a informar que os recursos para construção do Porto da Manaus Moderna estavam assegurados na Lei Orçamentária Anual (LOA) 2015. A construção do porto para embarcações regionais está orçada em R$ 264.483.741,85.

Projeto

O projeto inicial do novo porto previa estacionamento 80 vagas externas para carros, 65 internas para carros e 57 para internas para caminhões. A área edificada de 5.444 m² terá um terminal de passageiros, um centro comercial com lanchonetes, lojas e bilheterias, áreas de apoio, restaurante panorâmico com varanda para o Rio Negro, terminal de cargas, vestiários, refeitórios, salas de espera, edifícios administrativos e fiscais.

Ainda estava previsto um sistema naval de três módulos (pontes e flutuantes). Todos para passageiros e cargas. São 1.440 metros de atracação no flutuante e possibilidade de posição remota de aproximadamente 780 metros. O porto teria ainda pontes de estrutura metálica de 135 metros de comprimento, passarelas de pedestres cobertas.




After falling in replica handbags love with Beatrice,gucci replica handbag Pierre immediately worked hard. In 2009, after dropping out of college, he took over a hermes replica handbags construction company founded handbag replica by his father and became a replica handbags major shareholder. Later he became the vice president of the Monaco Yacht Club. Personally, it has reached 50 million US dollars.

termos MPT/PGT

Acesso Restrito

  • Balancetes
  • Prestação de Contas
  • Atas

Sindicato dos Estivadores






contato : 61 3224.1599 / 3323.2242
FEDERA??O NACIONAL DOS ESTIVADORES
SCS - QUADRA 01 BLOCO "G" SALA 506 - EDIFICIO BARACAT
CEP 70309-900 - BRASILIA/DF
SIGA-NOS
? 2015 FNE - Todos os direitos reservados.