Segunda-Feira, 27 de Março de 2017



Notícias
Ajustar texto:

Federação

Legislação Previdenciária

  • IN 45 INSS
  • IN 77 INSS
  • IN 69 INSS

Legislação Trabalhista

Município quer ação e investimento para atrair mais cargas
Por: Bruno Merlin (www.portogente.com.br)
Postado em: 05/09/2015 as 09:42:54

Nas últimas semanas, os gestores, trabalhadores e usuários do Porto de Angra dos Reis (RJ) enfatizaram a necessidade de atrair mais clientes para o cais angrense. A diversificação das cargas e empresas que operam no litoral do Rio proporcionaria benefícios a todos, já que a movimentação em Angra caiu drasticamente nos últimos dez anos. Todos os envolvidos apontam, em consenso, que o grande trunfo para isso é a qualidade da mão-de-obra local. Eles se apegam na eficiência e na velocidade do serviço desenvolvido pelos portuários angrenses e na pesquisa divulgada pela Coppead em 2007, que classificou Angra como 4º melhor porto do Brasil, atrás apenas dos privados Ponta da Madeira e Tubarão e do pernambucano cais de Suape.

Para o gerente de Assuntos Portuários da Prefeitura de Angra, Lúcio Asevedo dos Santos, a perspectiva é de retomada dos bons tempos no local, a partir de investimentos como a dragagem que, segundo ele, é um dos passos mais importantes para a melhoria de toda a malha de infra-estrutura. Cerca de R$ 5 milhões já estão reservados para o serviço no canal de acesso, elevando os atuais 8,5 metros de profundidade para 10 metros.

 

A intensificação do uso do Porto de Angra dos Reis como pólo de desenvolvimento comercial da região, que conta com cidades produtoras como Rezende e Barra Mansa, explica Lúcio, facilitaria toda a logística e as operações de exportação e importação para as empresas que trabalham na costa do estado. No entanto, ele cobra um aprimoramento do trabalho comercial da arrendatária FCA AngraPorto para atração de cargas de longo curso.

 

O acesso ferroviário ao Porto, de acordo com o gerente, é uma grande potencialidade, pois permite que os vagões sejam direcionados diretamente para o costado das embarcações. Lúcio lembra, todavia, que a linha administrada pela Ferrovia Centro Atlântica (FCA) tem muito a ser aprimorada. Os trilhos estão bastante desgastados e enfrentam a dificuldade de passar por um trajeto topograficamente acidentado.

 

Visão panorâmica do porto angrense, que conta com dois

berços e se relaciona de forma próxima com a população local

 

Segundo Lúcio, o II Encontro Municipal de Desenvolvimento do Setor Portuário, realizado no final de março e que teve cobertura completa do site PortoGente, foi “um passo importantíssimo para a busca de novos clientes e fomentação dos clientes atuais”. “É imprescindível investimentos, não temos mais que nos ater em discurso e sim em ações que revertam em melhorias para o setor portuário de Angra”.

 

Óleo e gás

A indústria de petróleo, que envolve as atividades de pesquisa, exploração, produção, logística e desenvolvimento tecnológico, é estratégica para o cais angrense.  A crescente demanda do consumo de derivados de petróleo, ressalta o gerente de Assuntos Portuários, e a necessidade de elevar as reservas estratégicas, torna inevitável a ampliação da indústria. “A atividadeoffshore é a base desse crescimento. Daí a importância estratégica do Porto de Angra dos Reis. A viabilidade técnica da vocação do Porto de tornar-se uma base de apoio às operações offshorese constituirá em uma alternativa de trabalho local”.

 

Para o setor turístico, uma das principais atividades econômicas do município, Lúcio indica a necessidade da criação de um terminal turístico moderno para o atendimento a turistas, já que hoje não há nenhum tipo de infra-estrutura na recepção dos passageiros. Ele destaca, ainda, a revitalização dos prédios históricos -  preservando a arquitetura característica - e a estruturação das diversas praias e ilhas para um melhor conforto dos visitantes.

 

Cidade turística, Angra atrai amantes de veleiros, lanchas e

atividades marítimas

 

Os investimentos necessários para modernizar e tornar mais qualificado o Porto de Angra dos Reis é um consenso na comunidade. Por isso, o gerente municipal do setor pede ação, para que os portuários não enfrentem mais um ano difícil como 2006 e 2007, em que a movimentação não passou de irrisórias 165 mil toneladas. “Não vamos ficar só no discurso, vamos trabalhar com seriedade e comprometimento em prol do setor portuário e fazer retomar aqueles bons tempos de bastante carga e serviço”.

 

Trabalhadores

Em contato telefônico com a redação de PortoGente, os trabalhadores portuários do Porto de Angra, por meio da categoria dos estivadores, solicitaram agradecer a presença das empresas Gerdau, Saint Gobain e Confab nas operações portuárias do cais angrense. Segundo os operários presididos por Carlos Sosedo, as empresas citadas acreditam na força da mão-de-obra local e proporcionam oportunidade para mais de 600 famílias contarem com renda gerada a partir da atividade. A expectativa é de que outras empresas e as autoridades, buscando eficência e cumprir com suas responsabilidade sociais, se voltem para o Porto de Angra e façam com que a quantidade de carga movimentada volte a ultrapassar as 600 mil toneladas/ano.




termos MPT/PGT

Acesso Restrito

  • Balancetes
  • Prestação de Contas
  • Atas

Sindicato dos Estivadores






contato : 61 3224.1599 / 3323.2242
FEDERAÇÃO NACIONAL DOS ESTIVADORES
SCS - QUADRA 01 BLOCO "G" SALA 506 - EDIFICIO BARACAT
CEP 70309-900 - BRASILIA/DF
SIGA-NOS
© 2015 FNE - Todos os direitos reservados.